quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Os pisos vinílicos

O desenvolvimento tecnológico sempre andou em paralelo com a arquitetura e o design. Novos materiais, novas técnicas construtivas, (etc) entre outros surgiram para contribuir ainda mais com o desenvolvimento dos projetos arquitetônicos, sendo necessário que o profissional esteja sempre atento e atualizado em meio a estas transformações e as novas tendências do mercado.


Os pisos vinilicos podem ser enquadrados como exemplo disso. Eles são vulgarmente denominados por pisos plásticos devido a sua composição - derivados do petróleo (PVC). São também conhecidos por outras denominações tais como: Paviflex, Decorflex, Pavifloor entre outros, que são os nomes das fábricas que os produzem. O importante a destacar nesse tipo de revestimento é a flexibilidade e a resistência que ele apresenta, sendo bastante utilizado em ambientes com intenso fluxo e que necessitam de limpezas constantes.


Além disso, os pisos vinílicos apresentam uma grande variedade de cores e de padronagens, que são atualizadas a cada dois anos pelos fabricantes, o que possibilita a elaboração de projetos bastantes ricos. Devido a sua versatilidade, apesar de não serem indicados para ambinetes úmidos, já que em contato com a água eles podem destacar, os pisos vinílicos estão ganhando os ares residenciais e sendo aplicados em salas e quartos.


No mercado, podem ser encontrados dois tipos de pisos vinílicos: o piso vinílico em placa e o piso vinílico em manta. O que os diferencia são alguns elementos em sua composição e a forma como são vendidos, porém as suas qualidades são equivalentes. São resistente a cupins, manchas e riscos, e não propagam fogo. Podem ser comprados prontos ou personalizados. Éou não é uma ótima opção de piso?

Nenhum comentário:

Postar um comentário