quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Residência do mês

A residência que o ARQUITED trouxe hoje é um pouco diferente das que costumamos trazer até então, uma vez que se trata de um conjunto de residências, um conjunto habitacional localizado na Inglaterra, na cidade de Londres. O projeto do Arundel Square é fruto do trabalho brilhante e dedicado do escritório inglês de arquitetura Pollard Thomas Edwards architects. Não é bem um projeto de arquitetura, mas vai um pouco mais além, eu diria. É um projeto de revitalização urbana, algo que o PTE architects sabe fazer muito bem, digas-se de passagem. Construído  para abrigar 146 novas habitações -115 para a venda privada e 31 para habitação social - em Islington, um bairro residencial da Grande Londres.


O projeto conta com um edifício de linguagem contemporânea que se distribui em seis blocos de seis pavimentos, sendo 24 apartamentos por andar. Não sei dizer ao certo se o pavimento térreo é residencial ou possui áreas comuns para os moradores, porém os pavimentos subsequentes apresentam quatro tipologias diferenciadas de apartamentos sendo: um studio flat (38m2), um apartamento com 1 suíte (44 m2) e dois apartamentos com 2 suítes (85m2). O edifício foi construído em um deck sobre a linha de metrô do Norte de Londres, o que necessitou de um projeto complicado de engenharia.  







O projeto original da Praça Arundel em sim nunca tinha sido concluído até a construção do projeto do PTE architects. Ainda na época vitoriana,  três lados da praça histórica foram terminados, porém, por falta de recursos, a  mesma não foi finalizada. Até que, anos depois, foi feito um corte no meio da praça para a construção da linha norte do metrô de Londres. Dessa forma, a proposta do escritório inglês foi de revitalizar a área com um edifício contemporâneo, onde suas fachadas possuem camadas que se harmonizam com os edifícios antigos em seu redor. Dessa forma, o projeto cria fundos para a regeneração dos jardins públicos e também para a restauração de um terraço ao lado de 18 casas.

vizinhança


 antes/depois

O Arundel Square oferece 32 diferentes configurações de apartamentos. Cada um deles em seu interior possui materiais de alta qualidade em todo incluindo piso de madeira, superfícies da cozinha composto de pedra e uma gama de acessórios de alto nível. Grandes espaços abertos a partir do living com extensos panos de vidros para garantir que os apartamentos tenham uma forte relação interior-exterior. Os interiores foram feitos com a colaboração do designer de interiores Tara Bernard e a companhia Target Living.

 

Aqui segue um vídeo com maiores detalhes sobre o projeto do Arundel Square

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Decoração Por-Art


Eu não sei vocês, mas eu, particularmente, tenho verdadeiro apreço pela Pop-Art - movimento artístico-cultural que surgiu nos anos 1950 na Inglaterra, e depois foi recebido nos Estados Unidos, se difundindo por todo o mundo. Inicialmente, enquanto corrente artística, o Pop-Art tinha como objetivo popularizar e difundir a arte para as massas a um custo baixo como forma de crítica irônica à sociedade capitalista da época.  

Misturando formatos diferenciados como fotografia, pintura, colagem, escultura e assemblage, que eram feitos utilizando materiais inusitados, como gesso, tinta acrílica, poliéster, látex, produtos com cores intensas, fluorescentes, brilhantes e vibrantes para reproduzir objetos do cotidiano. Isso, além de ser atrativo, diminuía o custo das peças, que passaram a ser utilizadas na decoração de interiores.

De certa forma, a Pop-Art tinha o papel de orientar as pessoas quanto ao uso em massa dos objetos industriais por um senso estético, e fazer com que as pessoas tivessem acesso à arte. Até os dias atuais, nas áreas de arquitetura e decoração, principalmente, a Pop-Art é sinônimo de irreverência e descontração para os diversos ambientes em que é utilizada, além de deixá-los atemporais, coloridos e alegres. Vamos conferir alguns destes ambientes?