quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Residência do mês

A residência do mês é a Glass Concept Home que foi projetada pelo escritório do arquiteto Carlo Santambrogio e do designer Ennio Arosio, em Milão. O que chama atenção nesta casa é que suas paredes e a grande maioria dos objetos e mobiliário são totalmente de vidro. Isso mesmo! A casa foi construída em um bosque e o arquiteto utilizou um tipo de vidro de tonalidade azul com 10 cm de espessura para erguer os elementos construtivos e de vedação. Vedação que existe apenas quanto à proteção das intempéries (neve, chuva, ventos e insolação), mas por ser transparente, a casa não fornece privacidade alguma. Transparência que atrai os olhares de fora para dentro da residência, mas que também distrai os olhares dos moradores para o exterior pelas belezas naturais que estão na paisagem de seu entorno. Vamos espiar!?


A casa com três pavimentos (térreo e dois pavimentos superiores) interligados por lances de escadas é um cubo totalmente transparente em vidro.


Detalhe de um dos lances de escada com todos os degraus feitos em vidro e com estrutura em aço. Apenas o piso tem material opaco: tacos de madeira.


O mobiliário das salas de estar e jantar, tais como estantes e mesas, também foram projetados com o vidro de 10 cm de espessura. Apenas os bancos são em madeira.


No último piso, o quarto também tem a grande maioria de seu mobiliário executados em vidro. Pelo menos os estofados e a cama foram mantidos.


A vista do quarto do casal é simplesmente avassaladora. Dá pra entender o motivo de alguém escolher fazer uma casa toda em vidro nesse lugar.


A piscina recebeu uma estrutura, também em vidro, preservando a relação interior-exterior.

Fonte das imagens: Site de Carlo Santambrogio e site de Casa.com.br

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Jardins: para uma vida com mais verde

Com o calor que tem feito nas últimas semanas em todo o país, a vontade que a gente tem é de encontrar um local ameno e arejado para refrescar o corpo e respirar melhor. Os locais que tem alguma sombra são os primeiros que a gente procura, geralmente a primeira árvore que tiver nas proximidades (tem gente que na falta de uma árvore procura até a sombra de um poste). A grande quantidade de edifícios de nossas grandes e médias cidades estão diminuindo as áreas verdes e permeáveis que ainda tentam resistir à ação devastadora do homem. A única opção que temos então são as praças, parques e bosques que ainda sobraram desse processo. E porque não dizer os jardins. Hoje trouxemos algumas idéias de jardins que podem ser feitas para deixar nossa vida com um pouco mais de verde.


A ideia desse jardim é fazer um mix de área permeável com área impermeável como um tabuleiro de xadrez. Fica uma brincadeira interessante e que dá pra utilizar vários tipos de vegetações. Projeto de Luciana Noda Fleury, Priscila França, Luiz Antônio Poggi e Mário Ventura, que utilizaram piso de pedras rústicas.


No pátio interno dessa residência, a jabuticabeira foi preservada e o arquiteto Jorge Siemsen trouxe os demais elementos para criar um recanto verde a agradável. No piso ele utilizou réguas de madeira de demolição que trazem ainda mais rusticidade e conforto, além de deixá-lo permeável.


Nesse apartamento térreo, no lugar da varanda, havia um quintal com acesso para a sala. A ideia de criar um jardim social da arquiteta Bruna Riscali deixou o espaço muito  mais charmoso e convidativo para reuniões com a família e amigos.


No jardim de Luís Carlos Orsini para a Mostra Black diferentes especies com tamanhos variados foram utilizadas trazendo muito verde. O percurso de placas de pedras convida para um passeio em meio de contemplação da natureza.


Esse jardim na realidade traz uma mini horta para dentro de uma casa. Projetado por Alex Hanazaki, o jardim como se fosse um campo de plantio traz diferentes tipos e texturas de plantas em meio a um piso rústico com pedras e um deck de madeira. A iluminação fica por conta de spots embutidos.